CIEMG

Administração de conflitos empresariais: saiba como agir de forma estratégica

Administração de conflitos empresariais: saiba como agir de forma estratégica

Conflito é um evento quase diário na vida organizacional. Onde quer que dois ou três estejam reunidos, é provável que um deles discorde. E como um líder, frequentemente você se deparará com situações difíceis. São momentos, em muitas vezes, desagradáveis ou delicados. Mas é preciso ser profissional e fazer uma gestão estratégica do problema, resolvendo-o da melhor forma possível.

Além das situações conflituosas prejudicarem o ambiente de trabalho também pode prejudicar a parte financeira das empresas. Para se ter uma ideia: segundo o IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação), devido aos conflitos, as empresas gastaram aproximadamente R$ 140 bilhões com processos judiciais. Só no ano de 2016.

Mas como agir de forma estratégica diante de conflitos empresariais, evitar o desgaste e prejuízos materiais? Isso é o que você verá no post de hoje. Boa leitura!

03 formas de como a gestão estratégica podem encarar os conflitos

A maioria das pessoas escolhe uma das duas formas clássicas de lidar com conflitos: gerenciamento ou resolução. Mas, não existem apenas duas alternativas para abordá-los. Veja a seguir as três formas de como os conflitos podem ser encarados:

Gerenciamento

A gestão de conflitos pressupõe que eles sejam algo constante da vida em grupo. Assim, a ideia é mantê-los dentro dos limites e não eliminá-los.

Resolução

Vê os conflitos como uma interrupção da vida normal. Portanto, deve-se encontrar uma solução o mais rápido possível. Na verdade, encontrar uma solução é geralmente, um compromisso para que tudo volte à normalidade.

Transformação

É uma terceira maneira de abordar os conflitos. Aqui, eles são vistos não como problemas a serem gerenciados ou resolvidos, mas como oportunidades para fortalecer a vida comum de qualquer grupo.

Seja qual for à forma de abordar é possível utilizar as seguintes dicas para uma gestão estratégica dos conflitos. Vejam quais são elas.

Previna para não precisar remediar

Grande parte dos conflitos começa porque os locais de trabalho não criaram as salvaguardas necessárias. A cultura e os processos empresariais deveriam sempre garantir que toda a equipe seja tratada com justiça e respeito. Nem sempre os empregados são a causa do problema, mas sim o sintoma de um problema mais profundo e sistêmico.

Você não pode mudar toda a empresa. Porém, como líder você pode instruir sua equipe da importância de uma comunicação e um comportamento profissional. Mesmo que a organização não possua treinamentos nesse sentido, você pode fazer sua parte.

Orientar seus subordinados sobre como se comunicarem de forma construtiva a respeito de seus problemas evitará a maioria deles. Além disso, isso pode ser o seu diferencial em relação aos demais líderes.

Intervenha precocemente

Um conflito raramente surge de repente. Ele surge ao longo do tempo e pode ser descoberto observando-se fatores como:

  • Absenteísmo;
  • Baixa produtividade no trabalho;
  • Ausência de funcionários;
  • Baixa moral;
  • Baixa retenção.

Estes são indicadores claros de que há uma necessidade de melhorar os processos de feedback e prestar atenção à cultura do local de trabalho.

Intervir antecipadamente permite reduzir a tensão antes que ela avance demais. Esse é um componente essencial do gerenciamento de conflitos.

Identifique o(s) principal(s) problema(s) do conflito

Colegas de trabalho brigam por intrigas, interesses pessoais, fracasso em atingir metas, acúmulo de problemas, ausência de comunicação, indefinição do papel de cada um, etc. O ideal é sempre tentar ver além do problema apresentado para encontrar o problema real.

Incentive a objetividade no escritório

Quando o conflito é pessoal e uma ou ambas as partes seguem se atacando, torna-se uma situação muito difícil de recuperar.

Então, como líder é necessário orientar os funcionários a terem objetividade dentro do ambiente de trabalho, seja para se comunicar ou se relacionar. Incentive-os a zelar por relacionamentos mais profissionais possíveis, deixando as relações pessoais para fora das dependências da empresa.

Isso pode parecer frio e ditador, mas infelizmente é necessário para evitar conflitos pessoais.

Respeite os indivíduos

Sempre respeite as opiniões, a cultura e o feedback das outras pessoas. Ouça com atenção e empatia comunicando seus pensamentos respeitosamente. Evitar ou ignorar conflitos não resolve o problema e ter a mente fechada não o levará a lugar nenhum — nos negócios ou na vida.

Zele pela integridade e a confiança

Na mitigação de conflitos, não discuta o problema de um funcionário com outros funcionários. Isso quebra a confiança entre vocês. Construa confiança entre sua equipe enfrentando o problema diretamente com os envolvidos e se comunicando de forma eficaz e apropriada.

Uma comunicação clara, honesta e respeitosa é a chave para não haver maiores desentendimentos, superar os desacertos e seguir em uma direção positiva.

Fortaleça o time para evitar conflitos

No final das contas, todos estão no mesmo time e trabalhando para o mesmo objetivo. A melhor maneira de transformar conflitos em resultados positivos é lidar com eles profissionalmente, aceitar críticas construtivas e trabalhar juntos. Isso garantirá que os desafios futuros possam ser corrigidos ou transformados.

Além disso, respeito, confiança e foco nos resultados enriquece sua organização no cumprimento da missão.

Pode não ser possível evitar situações conflituosas no local de trabalho, mas as consequências, sim. Então, agora que você é um líder capaz de fazer a gestão estratégica de conflitos, capacite também sua equipe para o sucesso. Esse diferencial alavancará você e sua organização para frente da concorrência.

Assine nosso newsletter para receber mais conteúdo sobre liderança!

Fechar Menu
Parabéns! Seu interesse foi registrado com sucesso.