CIEMG

Como aperfeiçoar o rendimento dos seus colaboradores?

Como aperfeiçoar o rendimento dos seus colaboradores?

Para a gestão de RH são imensos os benefícios de saber o quanto sua equipe é produtiva. Munido desse conhecimento é possível planejar as próximas tarefas. Além disso, ajuda a manter todos os colaboradores alocados em número apropriado de tarefas, sem sobrecarregá-los. E o mais importante, elimina qualquer desperdício.

Processos precários e burocracia desnecessária podem atrasar e impactar o rendimento dos colaboradores. Entender como anda a produtividade de sua equipe ajudaram vocês a superar isso e a construir processos que funcionem de verdade.

Trouxemos, no post de hoje, dicas para ajudar você a gerir melhor o rendimento de sua equipe de RH. Confira!

Analise o tempo gasto em processos

Vamos resumir. Produtividade refere-se a: quanto trabalho de qualidade a equipe pode fazer em um período específico. Você precisa definir quanto tempo seu time precisa para entregar seus serviços. Poderia se basear pela produtividade em relação a outras equipes da sua organização.

Na literatura existem dados de referência disponíveis para o setor de Recursos Humanos. Portanto, faça uma busca por esse referencial também.

Vale a pena lembrar: sua equipe não precisa gastar uma semana em um processo só porque é a média de produtividade do setor. Reduza o seu processo para 03 dias e terá uma vantagem competitiva!

Reveja processos

Quais processos você espera que seus colaboradores usem todos os dias? Estes são os que os ajudarão a ser produtivos ou a prejudicar o trabalho deles. Mas, em primeiro lugar, vamos apenas auditá-los e ver o que tem disponível.

Faça uma lista. Pergunte à sua equipe os processos que eles usam repetidamente. Verifique as políticas e os manuais da sua empresa. Então, siga sua metodologia de gerenciamento de projetos para identificar processos que são frequentemente usados em toda a empresa.

Averígue o desempenho na realização de tarefas

Faça uma avaliação de tarefas, descubra em quais tarefas sua equipe está trabalhando e meça seu desempenho em relação a elas. Você pode fazer isso com ferramentas de gerenciamento de recursos e controle de tempo.

Depois de obter dados suficientes, você poderá comparar o desempenho de toda a equipe e concluir que: enquanto “Fulano” leva 08 horas para processar uma fatura de pagamento, “Beltrano” leva somente 06.

Solicite o feedback da equipe

Peça à equipe um feedback. Basta perguntar a cada um deles o quão produtivo pensam que são e como sabem disso. É interessante descobrir como eles medem sua própria produtividade: é na quantidade de e-mails que enviam ou nos resultados obtidos em seus projetos?

Com os dados de sua auditoria de processos, suas avaliações de tarefas e a opinião da equipe, você pode tentar medir a quantidade de tempo que cada processo leva.

Minimize processos

Depois de realizar sua revisão de processos, você estará em condições de avaliar se eles são tão bons quanto poderiam ser. Veja, por exemplo:

  • Se há duplicação de esforço entre equipes;
  • Se algumas etapas dos processos são desnecessárias;
  • Se há captura ou a entrada de dados que não levam a lugar algum.

Mapear seus processos — se você ainda não o fez — ajudará a ver com mais facilidade se etapas burocráticas desperdiçam o tempo dos colaboradores.

Você provavelmente identificará e descartará facilmente o que não agrega valor ao trabalho da equipe.

Mitigue o desgaste de colaboradores

Se você acha que não há motivo para se preocupar com o desgaste de sua equipe, está errado. Funcionários não são produtos lançados no mercado, são seres humanos, como você. E a produtividade deles vacilará se não estiverem envolvidos com o que fazem.

Uma análise realizada pela revista acadêmica Journal Managment, em 2012, refletiu uma forte correlação entre desgaste e engajamento no trabalho. Faz sentido!

Desgaste é mais do que tentar trabalhar com o estômago vazio ou sem uma boa noite de sono. É um colapso sistêmico: físico, mental, emocional e espiritual. Pessoas desgastadas ficam sem concentração, criatividade, menos engajada e produtiva.

Portanto, identifique a causa da insatisfação dos colaboradores e aborde-as com o melhor de suas habilidades de liderança. Há muitas maneiras de lidar com o esgotamento. Criar um ambiente estimulante, de autonomia, concorrência saudável e com espaço para sugestões, é um bom começo.

Faça sua gestão de RH apoiando a criatividade da equipe

A criatividade não é apenas relegada às práticas de inovação. Precisa-se de criatividade em todas as partes de uma organização. Assim, é possível aproveitar ao máximo o conhecimento da empresa e ser o mais responsável possível quanto às demandas que o mercado deposita em você.

Não confunda criatividade com inovação. Nem toda empresa ou organização precisa de uma agenda de inovação. Mas, a criatividade pode ser a principal tática para permitir a economia de custos — ou ideias para processos mais eficientes — quando os membros da equipe são convidados a promover e contribuir com suas ideias.

A produtividade de sua equipe de Recursos Humanos pode muitas vezes, estar ligada à sua gestão de RH e não à individualidade. Portanto, certifique-se de não atrapalhar o progresso. Seguir as dicas deste post poderá ajudar a otimizar o rendimento dos seus colaboradores.

Gostou do post? Então continue recebendo nosso conteúdo assinando nosso newsletter!

Fechar Menu
Parabéns! Seu interesse foi registrado com sucesso.